quinta-feira, 24 de julho de 2014

22

esse vai ser um poema bonitinho 
como a flor de uma planta carnívora
as asas de uma mosca 
e as tetas daquela moça

esse poema bonitinho 
é feito pra colar na geladeira, 
pendurar no varal ou
pra ler de cabeça pra baixo num domingo 
ele não serve pra nada, diga-se lá
ele é só bonitinho:
como um melão, uma abelha,
o Faustão e os dedos da sua mão

ele é bonitinho,
como tudo quando acorda,
mas não serve pra nada,
como tudo quando acorda,
bom dia!

terça-feira, 22 de julho de 2014

20

Que sejamos doce,
ao ponto que o tempo nunca amargue
Que a felicidade esteja em nós, 
de um jeito que a tristeza nunca estrague.

quarta-feira, 16 de julho de 2014

19

não sei qual meu filme preferido
não sei qual meu livro preferido
nem a música, nem a comida, nem a cor
não sei falar sem gaguejar 
e fico desenhando coisas pra me culpar
aos domingos, me sinto muito sozinho
e na segunda como semente de cacau
quero retardar o envelhecimento
mas sete vezes por mês penso
como seria bom morrer jovem
gosto de muitas pessoas
gosto muito do meu estilo
cada vez mais gosto de muitas pessoas
cada vez mais gosto do meu filme preferido
mas fico criando distâncias
distribuindo o tempo na agenda
não sei dizer qual animal eu seria
então me imagino bem longe da Terra
depois bem dentro dela
imagino quanto eu aguentaria no supino
se a vida da minha mãe estivesse em perigo
hoje minha orelha é minha parte preferida
é clichê dizer que nada faz sentido
mas faz sentido sentir isso tão forte
aos domingos?

domingo, 13 de julho de 2014

18

                                                                (Autor Desconhecido)

sábado, 12 de julho de 2014

17


eu quero dormir
no mesmo instante
 
que você 
 
pra te encontrar
no sono

das coisas

sexta-feira, 11 de julho de 2014

16

Eu seios, cê lábios.
Nós um, agora.
Me mostre o seus... seios.
Os meus? são teus anseios.

                          13, Poetar. Festivale 2014

15

Atualmente
a tua mente
atua ou mente

terça-feira, 8 de julho de 2014

13

E eu perdoaria facilmente seu orgulho 
                                                        
                                                              se ele não tivesse mortificado o meu.

segunda-feira, 7 de julho de 2014

domingo, 6 de julho de 2014

10

Despedidas
sempre tão tristes
tão chorantes
tão chocantes

O melhor da despedida (não tem melhor)
é a certeza do re-encontro
O pior da saudade (castigante)
são as lembranças